Morte anunciada ou futuro próximo? (continuação)

Quem busca informação de qualidade aposta na convivência entre formatos e espaços?

Os blogs eram considerados, há uma década, como uma das respostas ao futuro do jornalismo e da internet, mas essa situação mudou. Com o desenvolvimento das redes sociais e plataformas móveis, o foco dos internautas mudou. Entretanto, especialistas afirmam que, para determinados nichos temáticos, os blogs ainda têm sua utilidade.

De um lado, argumentos como o apresentado na revista The Economist, que apontou a existência de centenas de milhares de blogs sem atualização nos últimos 12 meses. Além disso, eles disputam espaço com ferramentas como o Tumblr, que aumentam a facilidade de uso e estimulam posts rápidos – apenas uma foto ou vídeo.

Mas, por outro lado, os blogs oferecem a possibilidade de textos mais detalhados e que permitem comentários de qualquer usuário, e não apenas dos amigos do autor no Facebook, por exemplo. Empresas encaram os blogs como uma forma de se aproximar dos consumidores, e ferramentas como o lifestreaming, que concentra todo o fluxo de conteúdo produzido por uma pessoa em um único lugar – posts em blogs, atualizações em redes sociais, publicação de fotos, podem dar novo fôlego a esse tipo de mídia.

Nesta entrevista, o jornalista e blogueiro-referência Ricardo Noblat diz que aposta na convivência entre os diversos espaços disponíveis para a informação.

Leitura
Outros aspectos que podem ser abordados em relação ao futuro dos blog é a diminuição da vontade e da capacidade de leitura dos internautas. Para o blogueiro Marcos Lemos, até mesmo nos comentários deixados em alguns de seus posts já é possível ver que os “leitores” não conseguem interpretar boa parte das informações apresentadas ali, ou seja, apenas escaneiam a tela. Além disso, Marcos afirma que os assuntos tratados apenas com imagens têm mais audiência que seus melhores artigos em forma de texto. “A grande questão é que é impossível ter informação de qualidade sem leitura eficiente e crítica”, afirma o blogueiro, que divulgou o vídeo abaixo para ilustrar seu ponto de vista.

Vontade e paciência para leitura andam cada vez mais raros, segundo blogueiros.

A preocupação encontra eco no artigo de Juliana Sardinha, no Dicas Blogger. Ela realizou uma pesquisa com 370 leitores, e 34% deles afirmaram que se atualizam pelo Twitter e não mais através de feeds, e muito menos vindo diretamente até a home do blog. “Se você não tem tempo ou paciência  para ler os posts de um blog, nem sua timeline no Twitter e nem coisa nenhuma, não vá reclamar depois, combinado? (…) Todo o nosso conteúdo é disponibilizado GRATUITAMENTE e eu não tenho a mínima obrigação de ficar respondendo a quem não sabe ao menos interpretar um texto ou a quem está com preguiça de se atualizar ou de ler um post até o final”, diz ela.

Tanto Marcos quanto Juliana estão mais apreensivos com o futuro das pessoas do que dos blogs. Ela, que deseja “escrever para pessoas antenadas, dispostas a aprender errando, curiosas, criativas, inteligentes e de bem com a vida”. E ele, que coloca a possibilidade de “chegar a todos os cantos com a banda larga” como uma ilusão – se essa oportunidade não for bem usada, não vai ultrapassar o virtual.

Fontes:
http://www.ferramentasblog.com/
http://www.dicasblogger.com.br/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: