Klout e termômetros de “influência”

Vc quer mesmo saber seu índice?

O site americano Klout, que mede – por meio de uma escala de zero a cem – o nível de influência de pessoas, organizações e marcas nas redes sociais já é visto até em currículos de profissionais em busca de emprego. O Klout leva em conta mais de 30 variáveis para calcular o índice, a exemplo do número de pessoas que curtiram as publicações da pessoa no Facebook e a quantidade de retuítes que seus posts tiveram no Twitter. O site diz que faz esse cálculo para mais de 100 milhões de pessoas –  basta que alguém tenha uma conta ativa no Twitter para que apareça no Klout.

O sujeito pode enriquecer seu perfil associando, a ele, contas de serviços como Facebook, Flickr, Tumblr, LinkedIn e Google+. Segundo o Klout, isso aumenta a precisão do cálculo, mas não ajuda, necessariamente, a melhorar a pontuação. O índice médio do site é cerca de 20. Chegar ao valor máximo, 100, é uma meta quase impossível.

Avaliação
Além de subcelebridades, há empresas brasileiras bem avaliadas. A TAM, por exemplo, é a nona companhia aérea mais influente nas redes sociais segundo o Klout. Seu índice é 65. Mas as campeãs são a Delta e a Virgin America, empatadas com 70 pontos. Além de informar o índice, o site lista tópicos em que a pessoa é considerada influente e classifica os usuários em 16 categorias, como Observador, Socializador, Celebridade, ou Pundit – termo que identifica especialistas que divulgam suas ideias na mídia.

Falem bem de mim, por favor.Em maio deste ano, o Klout passou a conectar pessoas com alto índice de influência a empresas interessadas em divulgar produtos e serviços. Com a esperança de que essas pessoas passem a falar bem dos produtos e serviços, companhias como Starbucks, Audi, Virgin America e Danone fizeram promoções ou distribuíram produtos a esses usuários classificados como influentes. É o que o site chama de Perks.

Mais de 250 mil desses brindes já foram distribuídos. A Audi, por exemplo, convidou pessoas com influência nas áreas de design, tecnologia e artigos de luxo para testar uma nova versão do automóvel Audi A8. Já a HP distribuiu laptops carregados com filmes do festival Cinequest a pessoas com influência na área de cinema. O site é criticado pelo seu caráter elitista, mas seu funcionamento é parecido com o de concorrentes como PeerIndex e Twitter Grader. E, ao que parece, esse modelo veio para ficar – será que o jeito é simplesmente se acostumar a ser avaliado por um índice?

 

Com informações da revista Exame.

Anúncios
Etiquetado , , , , , , , ,

2 pensamentos sobre “Klout e termômetros de “influência”

  1. julas disse:

    Olá Letícia! Consigo observar, a partir do seu segundo post, que consegue utilizar vários recursos (tipográficos e visuais) para agregar valor ao assunto abordado! Você é uma ótima webwriter! =)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: