Esqueça a ilusão do tamanho único

seomoz_tecnologia_comunicacaoPoucas coisas são tão fantasiosas quanto o “tamanho único” das roupas. Na maioria das vezes, as peças ficam grandes para muita gente, pequenas para outro tanto e uma meia dúzia sai satisfeita da loja. Essa é a analogia utilizada por Peter J. Meyers, em seu artigo “What’s Better – On-page SEO or Link-building?”, publicado no blog do SeoMoz nesta quinta-feira. Dono da empresa User Effect, de Chicago, Meyers explica que há apenas uma resposta honesta para a pergunta: onde devo apostar minhas fichas, quando se trata de Search Engine Optimization? Em táticas on-page ou em Link Building. E qual seria essa resposta? Depende. Por meio de quatro estudos de caso, ele demonstra que, para determinados clientes, a proporção de investimento de tempo e recursos em uma ou outra estratégia varia de forma drástica. Continue lendo

Etiquetado , , , , , , , , , ,

É pela ironia que começa a liberdade

tecnologia_comunicacao_ironiaPor mais irônico que seja, é comum ver posts em blogs pessoais e artigos em sites voltados para psicologia, filosofia e ciências sociais tratado da desumanização das pessoas pela internet. Já não conversamos pelo telefone nem com os nossos amigos, não vamos mais ao banco e perdemos toda a interação social da fila, ou seja, nos refugiamos no conforto da Internet, dentro de casa, no sedentarismo e na introspecção. Novos homens das cavernas – conectados, mas isolados. MAS…. Paradoxalmente, é justamente a internet que tem determinado a humanização de algumas empresas e marcas. As corporações nunca estiveram tão vulneráveis às reações, opiniões e manifestações e, consequentemente, nunca foi tão necessário ouvir, dialogar e interagir, em vez de apenas falar – uma oportunidade para aprender e ter contato direto com a percepção que os cidadãos têm de cada marca. Continue lendo

Etiquetado , , , , ,

Redes sociais – criar e gerir crises

Gestão de CriseSe já era delicado lidar com o gerenciamento de crises em um mundo analógico, em que o consumidor/usuário tinha pouca voz, esses melindres foram amplificados agora. Cada cidadão é uma mídia em potencial, gerando conteúdo e, principalmente, formando opiniões. As crises existem, podem ser pequenas ou catastróficas. Não podem ser evitadas em absolutos 100% das vezes, mas, na maioria do casos, podem ser prevenidas. Continue lendo

Etiquetado , , , , , , , , , , , ,

Gente diferenciada

Gente diferenciadaEmbora as redes sociais tenham sido planejadas como um ambiente acima de gênero e outras especificações, a evolução das estratégias mercadológicas ampliou as possibilidade do negócio e promoveu uma segmentação. Continue lendo

Etiquetado , , , , , ,

O que virá a seguir?

Privacidade?

O Centro para o Futuro Digital da Universidade do Sul da Califórnia antecipou alguns pontos do relatório que será divulgado em janeiro de 2012, com dados de uma década de estudos sobre a relação dos americanos com a tecnologia. Segundo o diretor do Centro, Jeffrey I. Cole, em um extremo, vemos usuários com conexão social constante, acesso ilimitado à informação, e poder de compra sem precedente. No outro, encontramos demandas extraordinárias, grandes preocupações sobre privacidade e questões vitais sobre a proliferação da tecnologia – que não existiam há dez anos. Qual o preço que estamos dispostos a pagar? Informações sem credibilidade, domínio da vida online sobre a offline, trabalho 24/7, fim da privacidade e dos jornais impressos, entre outros aspectos, compensam a possibilidade de uma nova configuração da postura política de parte dos cidadãos e de uma nova forma de mobilidade? Continue lendo

Etiquetado , , , , , , ,

2011: respirar dentro e fora da web

Time Person of the Year 2011A última edição do Link, do Estadão (18/12/2011) fez um resumo dos acontecimentos de 2011 que apresentaram conexão visceral com a internet. Apesar de alguns exageros como “a primavera árabe mudou tudo”, os textos são interessante e ajudam a refletir sobre as verdadeiras mudanças que estamos vivendo. Convivemos com a maioria da população em sua habitual apatia, mas permanecer assim é uma escolha. Em diversas ocasiões históricas, nos países que agora veem esse turbilhão, nem essa opção havia. Mas a apatia pode ser também, como no caso do Brasil, fruto da falta de educação e de informação, porque ainda há um longo caminho a percorrer na integração digital. O que não diminui, pelo contrário, intensifica a relevância dessas transformações. Continue lendo

Etiquetado , , , , , , , , , , ,

Seu perfil foi trackeado!

Por meio do processo que reconhece os pontos da tela onde o olhar se fixa por mais tempo, confirmou-se a relevância das imagens para atrair o olhar em um perfil.

Calma, pode não ser tão ruim quanto parece. Ferramentas de eye tracking, que analisam o movimento dos usuários na tela do computador e são usadas há muitos anos para entender como os usuários interagem com websites, produtos e sistemas, agora são aplicadas às redes sociais. Recentemente, a sofisticação e acessibilidade a essa tecnologia criaram uma grande demanda de interesse nos setores comerciais e empresariais, tendo como foco aplicações comuns incluindo usabilidade na web, publicidade, design, etc.. O site americano Mashable, maior agência independente de notícias dedicada à cobertura da cultura digital, mídias sociais e tecnologia, utilizou a ferramenta EyeTrackShop em páginas de redes sociais populares. Continue lendo

Etiquetado , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Redes sociais e as “marcas pessoais” no jornalismo

Um dos principais ativos de um jornalista é a sua reputação, mas hoje ele não precisa necessariamente construí-la junto a uma redação tradicional.

O State of the Media, relatório anual sobre mídia e tecnologia, indicou o crescimento das “marcas pessoais” frente às “marcas institucionais” como uma das grandes tendências no jornalismo. Essa dinâmica, sutil e silenciosa, acontece quando o profissional utiliza plataformas de redes sociais, microblogs e blogs para construir a sua própria reputação, audiência e marca pessoal, sem necessariamente estar ligado a uma redação. Essa construção “independente” é alimentada pela alta rotatividade nas empresas e pelas oportunidades abertas com os sistemas de publicação e a cultura de autoexpressão na web.
Continue lendo

Etiquetado , , , , , , ,

Transparência e dinamismo

Segundo dupla de economistas americanos, autores que blogam com regularidade têm mais probabilidade de aparecer entre os mais admirados aos olhos de seus pares.

vimos aqui no Tecnologia da Comunicação que, enquanto alguns apostam no fim da relevância do formato blog, outros valorizam a ferramenta para nichos específicos. Artigo publicado nesta terça-feira por Bernardo Esteves no Blog Questões da Ciência, da Revista Piauí, destaca exatamente o crescimento da importância desse tipo de divulgação para a  transparência e dinamismo da prática da ciência. Segundo Bernardo, novos argumentos em favor dos blogs de ciência vêm do estudo feito por uma dupla de economistas americanos que resolveram atacar essa questão com métodos estatísticos. Continue lendo

Etiquetado , , , , , ,
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: